Transformar Consultoria

Recrutamento e Seleção

A função do recrutamento é suprir a seleção de pessoal de matéria-prima básica, ou seja, os candidatos ao emprego. A seleção de recursos humanos é a escolha da pessoa certa para o cargo certo, com o objetivo de manter ou aumentar tanto a produtividade quanto os resultados. Podemos concluir que enquanto o recrutamento é um processo de coleta de informações, a seleção é um processo de comparação de conhecimento, habilidades e atitudes (CHA) e decisão sobre os melhores candidatos.

Portanto, o ato de recrutar e selecionar componentes competentes para fazer parte da organização é algo fundamental, é o primeiro passo para ter equipes de alta performance, porém é uma atividade que demanda muito tempo do profissional de RH.

Gestão da Remuneração, Reconhecimento e Incentivos

O grande desafio das empresas e de seus gestores é saber lidar com o reconhecimento ao desempenho dos funcionários no dia-a-dia. Para facilitar a vida de seus líderes, as empresas precisam investir mais no capital humano, considerando que esse indicador é o único investimento que efetivamente garante o retorno financeiro. Quando falamos em meritocracia, estamos falando em reconhecimento, o que estimula a “MOTIVAÇÃO” (cujo o nome denota para “motivos para uma ação”) maior no desenvolvimento dos trabalhos, melhor ambiente, qualidade e retorno financeiro. É extremamente essencial que as empresas procurem cada vez mais implantar ferramentas de gestão que garantam isso aos seus colaboradores.

Gestão de Pessoal

Uma adequada Gestão da Remuneração é fundamental para uma saudável Gestão de Pessoas. Existem empresas que pagam altos salários, mas nem por isso deixam de ter problemas nessa área, simplesmente porque os colaboradores percebem injustiças salariais internas e essa injustiça é muito mais perceptível aos colaboradores do que uma eventual desvantagem em relação ao mercado. Portanto, pagar salários adequados, com justiça interna e coerência externa, é um pressuposto fundamental e uma das necessidades básicas de uma boa Gestão de Pessoas. O efeito dos salários no clima organizacional e nas relações da empresa com seus colaboradores é bastante conhecido. Some-se a isto, o fato de a folha de pagamento representar uma fatia bastante pesada dos custos gerais. Temos aí então duas dimensões cruciais da questão: a motivação da equipe e o impacto dos salários nos custos. Deixar de cuidar da Remuneração como um foco de gestão implica negligenciar essas duas dimensões e colocar em risco a sobrevivência do negócio.

Clima Organizacional

A Gestão de Clima Organizacional é uma forma de mapear o ambiente interno e externo da empresa para assim atacar efetivamente os principais focos de problemas e melhorar o ambiente de trabalho. É a visão que os colaboradores (funcionários) têm da empresa, através de práticas, políticas, estrutura, processos e sistemas. É de comprometimento da direção da empresa determinar, com o auxílio de especialistas na área de comportamento e relacionamento social, além de técnicos da área de recursos humanos, um resultado padrão ideal da satisfação de seus colaboradores. Esse padrão ideal pode ser considerado como: aspirações pessoais, motivação, ambições funcionais, adequação da remuneração, horário de trabalho, relacionamento hierárquico e profissional, dentre outros fatores que podem ser acrescidos à pesquisa do Clima Organizacional. A grande maioria dos administradores precisa aprender a usar corretamente todo esse processo de gestão administrativa. E por falar nisso, como vai a “Gestão de Clima Organizacional” em sua empresa? A Transformar Consultoria conta com profissionais especializados para desenvolver a Gestão do Clima Organizacional da sua empresa.

Gestão de Competências

O modelo de gestão por competências está inserido dentro de todas as áreas de trabalho de gestão de pessoas na organização, onde temos recrutamento e seleção por competências, treinamento e desenvolvimento por competências, remuneração por competências e a avaliação de desempenho por competências. A gestão por competências proporciona para a empresa a mensuração dos diferentes tipos de competências existentes. A mensuração das competências é a tradução em números dos resultados apresentados por determinado funcionário em seu comportamento, capacidade técnica e resultados alcançados. Com essa metodologia, a organização consegue alinhar os seus objetivos estratégicos com o desenvolvimento dos seus funcionários, onde os mesmos alcançarão as metas propostas e consequentemente a organização apresentará bons resultados.

Gestão da Segurança e Saúde do Trabalhador

Tem como objetivo melhorar as condições e o ambiente de trabalho. A saúde no trabalho abrange a promoção e a manutenção do mais alto grau de saúde física e mental e de bem-estar social dos trabalhadores em todas as profissões. Neste contexto, a antecipação, a identificação, a avaliação e o controlo de riscos com origem no local de trabalho, ou daí decorrentes, que possam deteriorar a saúde e o bem-estar dos trabalhadores, são os princípios fundamentais do processo de avaliação e de gestão de riscos profissionais. O possível impacto nas comunidades envolventes e no meio ambiente deve ser igualmente tomado em consideração.

Auditoria Trabalhista

Objetivando EVITAR incorreções; pagamentos a maior de verbas trabalhistas, reclamatórias trabalhistas; multas trabalhistas, pagamentos indevidos ou a maior de INSS, FGTS, Contribuições Sindicais, dentre outros. A Transformar Consultoria irá identificar e regularizar as pendências, antes de uma fiscalização do Ministério do Trabalho, INSS, e até mesmo antecipando-se a uma Auditoria Externa.

Integração de Novos Colaboradores

Com o crescimento das organizações, muitas empresas precisam aumentar seu quadro de funcionários para atender a essa demanda; o que gera problemas de adaptação do novo colaborador à cultura da empresa. Todavia é de suma importância que as empresas estejam preparadas para enfrentar essa nova questão, para que esse choque de cultura seja logo amenizado, fazendo com que o colaborador possa o mais rápido possível mostrar seu verdadeiro potencial e por consequência, gerar lucros para a empresa. Para ajudar na adaptação do novo colaborador, as empresas, estão adotando programas de orientação para o recém-admitido. Esses programas são denominados, segundo Chiavenato (2003), de treinamentos de indução, no qual são abordados vários temas, com objetivo de proporcionar adaptação do funcionário à empresa, facilitando o processo de aprendizagem, de socialização, amenizando as diferenças de cultura, informando toda história da empresa, além de direcioná-lo ao seu novo posto de trabalho.

Voltar ao Topo